A Importância da Castração
1 CASTRAÇÃO:
A Redução da REPRODUÇÃO
em Progressão Geométrica
2 CASTRAR:
um ato de Amor
3 SUPERPOPULAÇÃO
DE RUA






CASTRAÇÃO: A Redução da REPRODUÇÃO EM PROGRESSÃO GEOMÉTRICA
Cães se reproduzem de 6 em 6 meses e gatos de 3 em 3 meses.

Não é preciso fazer muitas contas para imaginar quantos novos cães e gatos são gerados em um ano e também entender que não existem tantas famílias a procura de animais de estimação para acolher todos estes novos filhotes. É aí que acontece o abandono.



A castração é considerada a única forma realmente eficaz e ao mesmo tempo humanitária de controle populacional de animais (hoje, a alternativa mais utilizada no Brasil é o extermínio).

A esterilização, ou castração é uma cirurgia que impede a procriação de cães e gatos (machos e fêmeas). Consiste na retirada dos ovários e útero da fêmea, e dos testículos do macho.

Os animais podem ser esterilizados a partir dos 3 meses de idade, não interferindo em seu desenvolvimento e formação.

As cirurgias realizadas pela ONG SOS Bichos são feitas por médicos veterinários em clínicas com estrutura apropriada, sob anestesia, com todo o equipamento e todos os cuidados necessários.

A esterilização, além de impedir a reprodução e assim diminuir a superpopulação de cães e gatos, tem muitas outras vantagens para o animal e para seu proprietário:

As fêmeas não entram mais no cio;
Os machos param de fazer xixi em todos os cantos para marcar território;
A fêmea fica livre do risco de câncer de ovário e de útero e diminui muito o risco de câncer de mama;
Os machos param de fugir para ir atrás de fêmeas que estão no cio;

A ONG SOS Bichos (Ponta Grossa/PR) realiza as cirurgias de esterilização em cães e gatos de rua e também em cães e gatos de proprietários hipossuficientes.

As cirurgias são realizadas por veterinários e a recuperação dos animais é feita nas casas de alguns colaboradores voluntários. Os medicamentos e os gastos básicos com as cirurgias são pagos com recursos arrecadados pela ONG. Por isso,
é muito importante a sua doação.

voltar para o topo





CASTRAR: um ato de Amor


Com certeza a palavra castração assusta muito os donos de pet ainda nos dias de hoje. Muitas pessoas “ingênuas” ainda associam castração à mutilação gratuita e crueldade, mas comprovações científicas desmentem o preconceito e mostram que a esterilização previne vários problemas de saúde dos animais domésticos.


Abaixo alguns fatores importantes dos benefícios que a castração podem trazer ao seu animal.


Os benefícios da castração em fêmeas:

→ Diminui os riscos de doenças uterinas;
→ Não entram no cio (sangramento que ocorre a cada 3 meses);
→ A castração antes do primeiro cio (que ocorre aproximadamente aos 6 meses de idade), praticamente exclui o risco de câncer de mama;
→ Estará livre da Piometra (infecção no útero), que atinge em média 60% das cadelas;
→ Não precisarão ter pelo menos uma cria, pois procriar não é sinônimo de saúde;
→ Uma fêmea castrada deixa de atrair uma legião de machos à sua porta e não tentam fugir para cruzar.


Os benefícios da castração em machos:

→ Evita a hiperplasia da próstata (aumento da próstata de forma diferenciada);
→ Evita a ocorrência de tumores dos testículos;
→ Poupa o animal de algumas reações instintivas ligadas ao aparelho reprodutor;
→ Ficam mais tranqüilos, pois deixam de produzir hormônios sexuais que os deixam tão irrequietos quando não podem cruzar;
→ Deixam de fugir e de tentar ir atrás de fêmeas no cio;
→ Em gatos, diminui em 90% os problemas de trato urinário;
→ Em cães, deixam com menos necessidades de marcar território com urina, mas ainda continuam guardiões da casa e da família.


Observações gerais:

→ O animal não engorda devido à castração, e sim pela diminuição das atividades físicas, uma vez que castrado torna-se mais tranqüilo.
→ A obesidade deve ser combatida com atividades físicas e alimentação balanceada.
→ A castração é a melhor maneira de ajudar a evitar comportamentos inadequados de cães e gatos, além de impedir ninhadas indesejadas e uma série de doenças.
→ Uma cadela não castrada e seus descendentes podem gerar em 6 ano, 73.041 animais; da mesma forma uma gata não castrada e seus descendentes podem gerar num período de 7 anos, 420.715 animais.


Fonte: Clínica MayPet

voltar para o topo





SUPERPOPULAÇÃO DE RUA
Superpopulação de animais de rua é coisa séria.

O animal que vive na rua só tem como opção de comida o lixo e de bebida a água suja do meio-fio. Ele contrai e transmite doenças, adquire bicheira, ferida, sarna, carrapato, pulga. Sofre maus-tratos, sente frio, fome, medo e tristeza. Se for fêmea, duas vezes por ano estará prenha e parindo os filhotes em qualquer barranco ou buraco. Esses filhotes darão início a uma sobrevida na rua, e em 6 meses os filhotes do sexo feminino estarão parindo novas ninhadas. A cria de uma única cadela cresce numa curva exponencial. Em 10 anos ela pode ter mais de 80 milhões de filhos, netos e bisnetos.

Observe a simulação abaixo:



Mas você deve estar se perguntando: “Como um casal pode gerar 80 milhões de filhos, netos e bisnetos em tão pouco tempo e nós não vivermos com cães e gatos sobre nossas cabeças?”

Infelizmente precisamos considerar que grande parte dos filhotes morrerá, por exemplo:

1- no nascimento ou com poucos dias de vida, pela exposição ao tempo, ao frio, ao calor ou chuva;
2- por fome, devido a disputa desesperada pelos poucos recursos de alimento da mãe;
3- de alguma doença de nascença, provavelmente adquirida pela mãe nas ruas;
4- atropelados ou perdidos ao tentar andar atrás da mãe;
5- maltratados ou gravemente feridos pela população dos arredores, quando provavelmente agonizarão até morrer;
6- assassinados (afogados, envenenados, sufocados, queimados, amarrados em sacos e jogados embaixo de carros ou em ribanceiras) por pessoas que não têm compaixão e não querem mais animais em sua área;
7- após os meses iniciais nas ruas, por desidratação, inanição, doenças, e diversos tipos de crueldades.

Mesmo com tantas perdas de filhotes e jovens, uma parte dos animais continua tentando sobreviver nas ruas. A média de vida de um animal abandonado é de apenas 4 anos, muito pequeno se comparado aos 15 anos que poderia viver se tivesse um lar adequado.

Diariamente os protetores voluntários resgatam dezenas de animais, filhotes, adultos e idosos, nas mais horrendas condições de saúde. São imagens difíceis de uma pessoa leiga imaginar que possa acontecer na vida real. São fotos que rondam nossas cabeças por noites a fio, na inútil tentativa de entender porque um animal indefeso e sozinho precisa passar por tanto sofrimento quando tudo isto poderia ser evitado.

Esta é a principal razão de falamos em esterilização/castração em massa para os animais de rua, e é a única solução definitiva para esse triste problema.

Colabore com a nossa causa e:


Não compre! ADOTE um animal retirado das ruas!

Castre o seu animal ou ADOTE um animal castrado!

→ Não doe, jamais, um animal não castrado!



Texto adaptado de: http://www.acaoanimal.com.br

voltar para o topo




 

Nossos Patrocinadores
 
 
 
Campanhas
 
 
A Ong
Quem Somos
Notícias
Resultados
Como Ajudar
Doação
Adoção
Patrocínio
Animais para Adoção
Voluntariado
Fatos e Curiosidades
Notícias
Posse Responsável
A Importância da Castração
Primeiros Socorros
Legislação
Links
Cuidados com os PETS
Contatos
Formulário
Email e Fones
Redes Sociais
Patrocínio

Adoção
ADOTE [anúncios da ONG]
ADOTE [anúncios dos Internautas]
ANUNCIE [animais para DOAÇÃO]




Copyright © SOS Bichos - Ponta Grossa/PR/Brasil → Ponta Grossa/PR/Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por [CiadaLogo] [Jefferson de Mello] [Trilhas]